como usar o google analytics

Google Analytics: como usar esta ferramenta essencial para SEO

Para se obter sucesso na aplicação de estratégias de SEO, otimizando seu marketing e gerando insights, é necessário sempre ter análises. Eis que surge uma ferramenta essencial para isso: o Google Analytics.

 

Através dessa ferramenta, você compreende de forma mais embasada o impacto de suas estratégias e como o público anda reagindo ao seu conteúdo.

No entanto, o que é Google Analytics e como funciona? Prossiga com a leitura do artigo para entender!

Google Analytics: o que é e seus benefícios

Google Analytics se trata de uma ferramenta gratuita oferecida pelo Google, comumente utilizada por profissionais de marketing. O Analytics foi criado com a intenção de análise do comportamento do usuário em um site.

Dessa forma, é possibilitada a integração da ferramenta com seu site, de maneira que sejam produzidos relatórios em tempo real. Funcionando através de métricas, das mais básicas às mais complexas, oferece vários dados úteis à equipe de marketing.

E nesse mesmo caminho, traz vários benefícios para campanhas e ações estratégicas:

  • Permite saber a localização dos usuários em seu site;
  • Informa o tempo de permanência;
  • Informa o que os usuários pesquisam;
  • Descobre quais dispositivos foram usados para acesso;
  • Demonstra quais páginas recebem mais ou menos visitas;
  • Entre outras coisas.

google analytics como funciona

 

Google Analytics: como usar?

Entender como usar o Google Analytics é simples e depende apenas de dois passos: a criação da conta e instalação do código em seu site. Feitas essas duas etapas, é garantido seu uso para as estratégias de SEO.

Criação de conta

O primeiro passo na criação da conta é acessar sua conta do Google (ou criar, caso não tenha) e entrar no login do Analytics. Ao fazer isso, você terá acesso ao Google Analytics dashboard, contando com as seguintes informações:

  • Nome da conta;
  • Nome do website (é possível adicionar mais de um) e URL;
  • Categoria do site;
  • Fuso horário dos relatórios.

Após adicionar todas essas informações, clique em “Ver ID de acompanhamento” e aceite a seguir os Termos de Processamento e Proteção de Dados. A próxima página exibe o código de acompanhamento universal, ou Universal Analytics (UA).

Os primeiros 8 dígitos informam o número da conta e o último dígito informa o ID da propriedade do Analytics.

Integração do site

Essa etapa do Google Analytics varia conforme estilo da instalação: você pode inserir o código no site ou contar com a ação de um especialista nisso. Caso conte com especialista, suas ações acabam aqui.

Porém, se for continuar por conta própria, siga a próxima etapa.

Integração com site

A integração do site pode ser feita de mais de uma maneira, como verá a seguir.

Plugin no WordPress

Primeiro, acesse a página de plugins do site e pesquise por Google Analytics. Em retorno, será exibida uma lista de plugins, mas você deve clicar em “Instalar” e “Ativar” de apenas um.

Após isso, na barra lateral, clique em “Insights” e depois “Configurações”. Ao clicar, você será redirecionado para uma página com opção “Autenticar com sua Conta do Google”.

Ao fim, você estará na dashboard do Google Analytics – e aqui você deve permitir acesso do plugin a sua conta e clicar em “Completar conexão”.

Inserindo o código

Acesse sua conta do Analytics e clique na engrenagem do canto direito, para depois acessar conta e propriedade. Aqui você clicará em Informações de Acompanhamento e depois Código.

Com o código copiado (o gtag.js), acesse o arquivo com tag ‘HEAD’ do site e cole o código acima da tag </head>. Depois, confira se não há nenhum erro.

Google Analytics: como funciona?

Antes de qualquer análise, é necessário que entenda os níveis do Analytics: Conta, Propriedade e Visitas de Propriedade. A conta é onde ocorre gerenciamento de usuário, definição de política de privacidade e criação de propriedades.

E é possível ter até 100 contas diferentes!

Já Propriedades é onde você acessa seu UA, define o endereço padrão do site e também padrões de coleta de dados. É possível ter até 50 propriedades, cada uma com seu própria UA.

Por fim, há as Vistas de Propriedade, ponto de acesso aos relatórios e onde você define:

  • Metas para seu site;
  • URL específica para a Vista (em caso de subdomínio ou subdiretório);
  • Informações filtradas;
  • Anotações.

Principais métricas do Google Analytics

Antes de pôr em prática, é necessário entender as métricas adotadas pela ferramenta:

  • Visitantes;
  • Hit (quando o visitante acessa página com UA instalado);
  • Sessão (conjunto de hits do visitante);
  • Taxa de rejeição;
  • Tempo na página e duração da sessão.

Através dessas principais métricas, e tantas outras, o Google Analytics pode oferecer relatórios profundos sobre seu site e subdomínios.