o que é google bert

O Bert impacta na produção de conteúdo?

Sim! Neste artigo você irá entender o que é e como se adaptar.

Para se aprofundar sobre o BERT, confira este outro artigo mais detalhado.

Este novo algoritmo do Google leva em consideração a semântica da frase na busca solicitada para refinar a entrega do conteúdo correspondente. Isso é possível porque o BERT tenta entender a língua e sua linguagem como algo natural chegando o mais próximo de uma boa resposta.

 Antes de se aprofundar na questão do bom conteúdo, você sabe o que é o BERT?

É a mais nova atualização do Google para buscas que utiliza pontos de inteligência artificial e treinamento neural em um código aberto a fim de responder de maneira mais completa e assertiva.

De maneira bem resumida, o BERT é uma evolução do buscador atual, onde as palavras-chave da sentença eram definidas e a partir daí emitia-se uma resposta. O BERT leva todas as palavras em consideração, bem como a semântica e intenção de busca para encontrar o que melhor corresponder.

Como o Google chegou ao BERT?

Absolutamente tudo relacionado a programação e novas tecnologias, principalmente softwares e hardwares demandam um tempo de criação, maturação, testes etc. Dito isso, não é possível precisar uma data em que o BERT começou a ser pensado. Mas, em novembro de 2018 já é possível encontrar conteúdos em inglês sobre o tema, inclusive com este mesmo nome,

Diferente dos outros sistemas de busca do Google, o BERT tem o intuito de se adaptar a variados tipos de programação neurolinguística, sem que seja preciso atualizações de sistema.

Para garantir essa funcionalidade, o Google atualizou hardwares e softwares, e quando isso já não foi mais suficiente para o funcionamento que tinham em mente, buscou a infraestrutura das suas nuvens. Toda esta modernização assegura que as respostas mais relevantes aos questionamentos dos usuários sejam enviadas rapidamente.

O que muda para quem desenvolve conteúdo para a internet?

Quando o termo “bidirecional” presente no nome BERT é analisado, identifica-se que toda a sentença é levada em consideração.

É neste ponto sensível que os redatores devem se esforçar ao máximo, já que a responsabilidade de produzir um bom conteúdo, que seja assertivo, cresce exponencialmente.

Note o movimento: antes, a maior preocupação era que o Google visse a página em si, o site. Hoje, cada vez mais, a preocupação é com o conteúdo propriamente dito. Cada termo utilizado precisa ser pensado para o pleno entendimento, além de ser claro.

Com o BERT, os produtores de conteúdo precisam escrever para seres humanos e não para os robôs do Google lerem.

Ao apresentar o bom conteúdo, escrito para prestar um serviço ou tirar uma dúvida, por exemplo, o Google deixa de mostrar aquilo que foi criado para ranqueamento. Trata-se de uma evolução natural, gradativa.

Essa atitude do Google de dar luz aos conteúdos voltados aos seres humanos já está em atuação e não é de hoje. Em suas análises, a prioridade era o comportamento do usuário nos websites para determinar qual seria o destaque da página quando o assunto são buscas. Depois deste fator é que palavra-chave e densidade, Tags, Alts entravam na equação, tendo menor peso, mas não deixando de ser importantes. 

Com BERT muito esforço no marketing pode ser um tiro no pé

É isso mesmo!

Claro, não queremos com esta afirmação tirar a importância de uma boa estratégia de marketing para uma empresa, mas sim, que agora, deverão voltar seu olhar para a produção de conteúdo mais humano.

Pense, quando você faz uma busca no Google, a sua pretensão é encontrar uma determinada informação. Mas, quem nunca se deparou com um texto que “enrola” demais para dar a resposta!?

Isso acontece porque a estrutura foi desenvolvida muito mais para prender o leitor naquela página e menos para compartilhar conhecimento. Isso funciona, mas, apenas momentaneamente, pois o leitor detecta rapidamente a estratégia e deixa de dar a mesma credibilidade ao site.

No entanto, deixar de aplicar alguma estratégia de marketing é como produzir um bom produto e dar de presente a um estranho. É imprescindível que a o artigo publicado tenha os resultados que se almeja, mas a sua estratégia precisa estar alinhada.

Definir pauta e palavras-chave para um conteúdo considerando o BERT

Um bom planejamento faz toda a diferença e isso se inicia pelas escolhas das palavras-chave.

O BERT vai considera-las, mas apenas para fim de catálogo. Se vai aparecer nas buscas ou não é a correspondência do conteúdo com a palavra-chave quem irá determinar, quanto maior e mais relevante, melhor será o ranqueamento.

É preciso agir estrategicamente para concorrer em um mercado muito competitivo como o do marketing digital orgânico. Talvez, metade ou mais de seus concorrentes não se planejam. Se você fizer estará à frente deles. Existe um manual usado como fonte para este artigo “como escrever artigo para blog” que detalha um pouco mais este tema.

Confira a lista das principais fontes e métricas:

Comentários dos públicos de interesse – Faça uma leitura dos comentários de seus públicos em seus canais como Facebook, site, e-mails, blog se já possui um, Reclame Aqui, etc. Depois, faça uma lista de dúvidas que mais aparecem na ordem das que mais aparecem:

assuntos de interesse bert

É preciso agir estrategicamente para concorrer em um mercado muito competitivo como o do marketing digital orgânico. Talvez, metade ou mais de seus concorrentes não se planejam. Se você fizer estará à frente deles. Existe um manual usado como fonte para este artigo “como escrever artigo para blog” que detalha um pouco mais este tema.

Confira a lista das principais fontes e métricas:

Comentários dos públicos de interesse – Faça uma leitura dos comentários de seus públicos em seus canais como Facebook, site, e-mails, blog se já possui um, Reclame Aqui, etc. Depois, faça uma lista de dúvidas que mais aparecem na ordem das que mais aparecem:

 Imagem dados analytics Bert

Como você pode interpretar? Neste exemplo, com dados reais do site de uma agência de conteúdo que cedeu a análise, a página em que a pessoa ficou mais tempo provavelmente é a mais relevante para o público deles. Tomando esta informação por base, procura-se desenvolver conteúdos complementares com a mesma estrutura. Vale lembrar que o BERT irá considerar o comportamento do seu público para determinar a posição na SERP (página de buscas).

Contato humano – O dado mais valioso. Fale com as pessoas que têm contato com o seu público-alvo: comercial e a equipe de atendimento caso o alvo for os clientes, por exemplo.

Entenda e relacione as principais dúvidas e queixas. Usá-las na seleção de palavras-chave vai ser uma escolha acertada, mas obviamente o conteúdo deverá responder diretamente ao termo escolhido, se não for... Hummm o BERT pega!

Se a sua lista de palavras ficou muito longa e precisa priorizar algumas, utilize o Google ADS (Adwords) para pesquisar qual é a palavra requisitada e, então, inicie pelas que são mais requeridas ou buscadas.

Imagem Google Ads Bert

Gostou do conteúdo? Comente abaixo se você ficou com alguma dúvida!