SEO para Blog: 05 dicas para você aplicar no seu negócio

Se você pretende ter um blog do seu negócio ou se já tem, é importante você pensar no SEO para blog. Isso porque, um dos objetivos do Google é entregar nas pesquisas do usuário conteúdos de qualidade.

Se sua empresa publica no ambiente online conteúdo relevante e que realmente responde as dúvidas dos internautas, seu negócio pode aparecer nos primeiros resultados da busca por determinada palavra-chave.

Entretanto, para que existam chances de isso acontecer, é necessário também trabalhar o SEO (Search Engine Optimization) junto com o conteúdo de qualidade. Com essas técnicas, algumas bastante simples, existem mais chances do seu conteúdo subir no ranking para algumas palavras.

Nesse sentido, hoje queremos falar sobre SEO para blog, já que neste canal você tem a possibilidade de conquistar os usuários com informações mais detalhadas do que em uma publicação no Facebook, por exemplo. Continue a leitura e confira 5 dicas para aplicar no blog do seu negócio!

SEO para blog: defina uma palavra-chave

Escrever e publicar um conteúdo sem uma palavra-chave pode ser perca de tempo.

Isso porque, sem dizer ao Google qual é o assunto que prevalece neste determinado conteúdo, ele não conseguirá classificá-lo para mostrar nos resultados de busca.

Mas, como definir uma palavra-chave? Você precisa pesquisar quais são as dúvidas, relacionadas ao seu produto, serviço ou segmento que os usuários estão buscando na internet. Você precisa fazer uma pesquisa de palavras-chave.

Hoje já existem ferramentas como o Ubersuggest e o Kw Finder que facilitam muito a identificação do volume de pesquisa para uma determinada palavra-chave na internet.

Ao definir que você quer produzir um conteúdo que fala, por exemplo, sobre 5 critérios para escolher uma agência de inbound marketing, você deve analisar o volume de buscas para a palavra-chave “agência de inbound marketing”. Se existir um número expressivo, vale a pena produzir um assunto para o blog sobre isso.

Dica: existem ferramentas que permitem selecionar a busca de palavras-chave por país ou estado. Isso torna ainda mais assertivo o volume de pesquisas conforme a sua presença no mercado. Por exemplo, se você atende em nível estadual, vale a pena investigar as palavras-chaves no seu estado. Se atende o país inteiro, pode deixar o filtro da pesquisa para “Brasil”.

Coloque a palavra-chave em partes estratégicas

Seguindo ainda na parte de palavra-chave, como estamos falando de técnicas de SEO, existem algumas partes que precisam quase que obrigatoriamente contê-la. As partes essenciais são:

  • No título
  • No primeiro parágrafo do texto
  • No H1 (título), H2 (subtítulos)

Título

As regras variam bastante. Alguns dizem que ela deve estar no início do título, outros, no final. A questão é que se analisarmos pela lógica, esteticamente fica mais agradável lermos a palavra-chave no início. Se o título for muito longo, a palavra-chave pode não aparecer na pesquisa se estiver no final.

Então, para que a pessoa que busca informações já saiba exatamente do que se trata o seu conteúdo, o interessante é colocar a palavra-chave no começo, como por exemplo: Agência de Inbound Marketing: saiba como escolher com estas 5 dicas!

Primeiro parágrafo do texto

É a introdução que desenvolvemos onde explicamos um pouco o assunto principal do texto. De preferência, na segunda linha do parágrafo a palavra-chave deve estar presente.

Por se tratar da primeira parte que o leitor irá visualizar, ela deve estar presente. Mas não só por isso, a leitura que o Google faz também analisa se ali se encontra a palavra que é foco no conteúdo.

H1, H2

Caso você não saiba, esse H1, H2 e os demais que também pode ser colocados no texto, como o H3, H4, H5 nada mais são do que subtítulos.

Esses subtítulos além de oferecem ao conteúdo uma maior organização, eles facilitam para que o usuário identifique quais partes são abordadas no texto. Muitas vezes ele quer saber apenas uma parte do assunto, e não o todo.

Deixar o conteúdo estruturado em subtítulos facilita a visualização e colabora para que o usuário encontre com facilidade o que realmente é de seu interesse.

Mas claro, ele pode estar disposto a ler tudo também. A distribuição em “blocos” favorece a visualização do todo, o que agiliza a decisão dele de ler tudo ou apenas uma parte.

Não deixe o conteúdo sem subtítulos, pois um enorme bloco de texto sem pausas pode mandar embora o usuário do seu blog antes mesmo de ele verificar que o seu conteúdo é realmente relevante.

Coloque links internos e externos

Se você está começando agora a estruturar um blog para o seu negócio, ainda não é possível trabalhar links internos. Contudo, os links externos já podem ser trabalhados.

Ao produzir um conteúdo com técnicas de SEO para blog, os links internos e externos são extremamente importantes para o ranqueamento no Google.

Os links internos basicamente levam para outros conteúdos do seu blog ou até mesmo outras páginas do site (recomendado se o blog estiver no mesmo domínio). Já os links externos levam para páginas fora do seu site que podem apresentar outras informações úteis e complementares.

Ao aplicar links dentro do texto para outros textos do blog da sua empresa, você gera mais autoridade para eles. Isso quer dizer que o Google vai notar essa ação e pode considerar como um conteúdo importante.

Da mesma forma, se utilizar links para conteúdos externos – pesquisas, infográficos, e-books, notícias – você levará autoridade para estes sites, mas principalmente trará relevância para o seu conteúdo. Dados e informações externas servem como uma “comprovação” do que você está dizendo.

Colocar pesquisas, artigos, estudos e livros dentro do conteúdo fortalece o que você diz e o Google pode considerar interessante ranquear seu conteúdo para determinada palavra-chave pesquisada pelo usuário.

SEO para Blog 05 dicas para você aplicar no seu negócio 2

Como o conteúdo vai aparecer na busca?

Quando você pesquisa por determinada palavra-chave ou assunto no Google ele oferece várias sugestões.

Esses resultados que ele apresenta são compostos por uma meta title (título do conteúdo), meta description (descrição do conteúdo) e o link da página.

É muito comum encontrarmos em alguns resultados uma meta description sem sentido com o título do conteúdo.

Nesse sentido, se você tem o WordPress, antes de publicar o conteúdo no blog, lá no final da página você encontra, se tiver instalado o Yoast SEO, a opção de editar o título, a meta descrição e de colocar também a palavra-chave.

Existem algumas situações que o próprio Google analisa o conteúdo e escolhe uma parte do seu texto para ser a meta description, tornando-a visível nos resultados da busca. E isso é normal.

Contudo, mesmo que exista a possibilidade de ele fazer isso, opte por preencher essas informações. É essencial nessa parte também conter a palavra-chave no início do título e dentro da meta descrição, também de preferência no começo da frase, para um bom SEO On-page.

Utilize imagens e outros materiais no meio do conteúdo

Quando falamos dos subtítulos contribuírem para uma maior fluidez na leitura do conteúdo não é em vão. Tanto é que imagens, gráficos, vídeos, gifs e infográficos também favorecem uma leitura mais leve e interessante.

Eles trabalham como uma “pausa” e podem colaborar para um maior entendimento do que está sendo dito ao longo do texto.

Nesse sentido, é muito importante optar por imagens e demais materiais que estejam dentro do contexto. Se você está falando de marketing digital, não faz sentido colocar no meio do conteúdo uma imagem de um sorvete.

A ideia de trabalhar com outros formatos e materiais é tornar o conteúdo, a informação que está sendo transmitida, ainda mais relevante para o usuário que está lendo. Essa dinâmica engaja muito mais do que um bloco de texto sem pausas.

Ao apresentar o conteúdo de forma clara e concisa, com informações realmente úteis e agregando as técnicas de SEO para blog, com certeza você estará dando um passo importante para ranquear nas buscas do Google!

Importante: Aplicar SEO no seu blog requer estratégia e paciência. Sendo que SEO visa trazer resultados no médio e longo prazo. Para quem quer resultados no curto prazo é interessante pensar em ferramentas de compra de palavras-chave como Google Ads e Bing Ads.

Para uma estratégia digital completa, é interessante mixar tanto investimentos em SEO visando o médio e longo prazo, quanto em estratégias de mídia paga com a compra de palavras-chaves.

É importante ter em mente que uma não anula a outra, mas sim, se complementam.